Search
  • secretariaabcripto

Nosso conjunto de regras

Nos últimos dias, com a deflagração da operação Spoofing, o tema criptoativos ocupou espaço noticiário e dúvidas importantes sobre o seu sistema foram levantadas. Entre elas, de que o sistema não teria regulação. Algo tão comum, quanto falso.


No Brasil, por exemplo, desde a publicação da Instrução Normativa 1888, pela Receita Federal, que entra em vigor a partir de agosto, o setor passou a contar com a primeira regulação de um órgão público. A IN, além de determinar com clareza o papel de cada um dos atores do setor, obrigada as Exchanges brasileiras a informar à RFB todas as movimentações realizadas com criptoativos no país.


Ao mesmo tempo, as principais Exchanges do mundo já contam com rigorosos sistema de compliance, que compreendem regras de Know Your Client (KYC), contra lavagem de dinheiro e contra o financiamento ao terrorismo. Todas para evitar o mau uso da tecnologia.


Além disso, todas as nossas associadas trabalham ativamente - e proativamente - em conjunto com as autoridades em investigações relacionadas com o segmento, justamente para evitar o mau uso do mercado.


É importante também lembrar, que a rede é verificada pelos próprios usuários, que podem checar no Blockchain todas as transações, desde a primeira realizada há 10 anos, até as que estão ocorrendo neste momento.


Assim, não cabe mais dizer que um setor que está transformando o sistema financeiro não tem regras que o regulam. Elas existem, são sólidas e serão, como em todos os setores, aprimoradas ao longo dos anos.


Associação Brasileira de Criptoecomomia - ABCripto

18 views

Recent Posts

See All